- CIED Bragança - http://ciedbraganca.ipb.pt/wp -

O que pensam os europeus sobre o espaço Schengen?

B1O inquérito Eurobarómetro Especial foi encomendado pela Direção-Geral da Migração e dos Assuntos Internos para avaliar a sensibilização, as atitudes e as opiniões dos europeus sobre o espaço Schengen.A livre circulação de pessoas é um direito fundamental garantido pela UE aos seus cidadãos. Todos os cidadãos da UE podem viajar, trabalhar e viver em qualquer país da UE sem terem de cumprir formalidades especiais. A criação do espaço Schengen dá uma expressão concreta a esta liberdade, permitindo que todas as pessoas atravessem as fronteiras internas (ou seja, as fronteiras entre países do espaço Schengen) sem serem submetidas a controlos de fronteira.

O espaço Schengen garante, por conseguinte, as deslocações sem restrições num território que abrange 26 países, habitado por mais de 400 milhões de cidadãos. O inquérito foi realizado em todos os Estados-Membros da UE entre 23 de junho e 6 de julho de 2018. Cerca de 30 000 cidadãos da UE de diferentes categorias sociais e demográficas foram entrevistados diretamente, em casa e na sua língua materna, a fim de serem recolhidas as suas opiniões sobre o espaço Schengen.

Para o efeito, as perguntas incidiram sobre:

De um modo geral, os resultados indicam que a maior parte dos cidadãos da UE conhece o espaço Schengen e aprecia as vantagens que proporciona: cerca de dois terços consideram que o espaço Schengen é uma das principais realizações da UE. Existe também um amplo consenso de que o espaço Schengen é bom para os negócios nos países da UE (75 % dos inquiridos).

A Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (Frontex) é a iniciativa da UE para a proteção das fronteiras externas mais conhecida: 50 % dos inquiridos familiarizados com estas iniciativas da UE já ouviu falar da Frontex.

No entanto, apenas 26 % dos inquiridos indicou ter conhecimento de iniciativas da UE para proteger as suas fronteiras externas, apesar da atenção dada ao assunto pelos meios de comunicação social nos últimos anos.

Por último, os inquiridos manifestaram um apoio claro a um maior empenhamento da UE tendo em vista ajudar os países a reforçar a segurança das fronteiras externas da UE (80 % dos inquiridos) e aumentar o financiamento para garantir a segurança dessas fronteiras (72 %).

Para mais informações:
http://ec.europa.eu/commfrontoffice/publicopinion/index.cfm/survey/getsurveydetail/instruments/special/surveyky/2218

Share