Dominio Digital da UEO Relatório do Índice de Digitalidade da Economia e da Sociedade (IDES), divulgado no dia 18 de maio, expõe os progressos realizados pelos Estados-Membros no domínio digital. Portugal faz parte do grupo de países com desempenho médio, ocupando o 16º lugar entre os 28 países da União Europeia.

O Índice baseia-se em cinco dimensões que, segundo os indicadores determinados, ajudam a explicar os resultados por país. Essas dimensões são: a Conetividade, o Capital Humano, a Utilização de Serviços Internet, a Integração das Tecnologias Digitais e os Serviços Públicos Digitais.

As pontuações de Portugal subiram em todos os capítulos analisados, com a exceção do quarto, a Integração de Tecnologias Digitais. Os aspetos de maior destaque dizem respeito à adesão a serviços de banda larga fixa e móvel, bem como à utilização da Internet pelos cidadãos.

De facto, a Conetividade é o ponto em que Portugal registou uma maior subida – de 63,8 %, em 2017, para 67,4 %, em 2018. Isto traduz-se numa percentagem bem superior à média da UE. Ou seja, em Portugal, a banda larga está disponível para todas as residências e as redes de banda larga ultrarrápida – pelo menos, 100 Mbps – estão disponíveis em 95 % dos agregados familiares contra os 58 % da União Europeia.

Este relatório permite ainda concluir que, apesar de já existirem iniciativas em Portugal, desde 2017, sobre competências digitais e digitalização da economia, há grande margem de progressão. A Iniciativa Nacional em Competências Digitais e a Indústria 4.0 são um bom ponto de partida mas ainda há riscos de exclusão digital e entraves ao desenvolvimento na maioria das outras dimensões do IDES. Os grupos que implicam maiores esforços são os idosos e as pessoas com baixos níveis de educação ou rendimentos.

Para mais informações:
https://ec.europa.eu/portugal/news/portugal-16-ranking-digital-eu_pt

Share