Dialogo com os cidadaos copyPassados quatro meses após a apresentação do Livro Branco sobre o futuro da Europa pela Comissão Europeia, o debate sobre o futuro da Europa tem vindo a acelerar, envolvendo  mais de 270 000 cidadãos que participaram em mais de 1 750 eventos organizados ou apoiados pela Comissão Europeia até à data.

A Comissão anteviu cinco cenários quanto à forma que a UE poderá vir a assumir na próxima década.

Desde então tem vindo a ser travado um amplo debate, apoiado pelas instituições políticas e pela sociedade civil em geral.

Muitos outros cidadãos participaram através da Internet (dados disponíveis)Ver esta ligação noutra línguaEN•••. Continuar-se-á a organizar eventos e debates durante os próximos meses. Os cidadãos poderão igualmente contribuir de forma direta através do sítio Web  «A sua opinião sobre o futuro da Europa»

Os cidadãos são convidados a continuar a exprimir os seus pontos de vista, nomeadamente antes do discurso anual sobre o estado da União Europeia, a proferir em 13 de setembro de 2017, durante o qual o Presidente Juncker apresentará a sua visão para o futuro da Europa.

Contexto

Em 1 de março de 2017, a Comissão lançou um debate pan-europeu com a apresentação do Livro Branco sobre o futuro da Europa, que permitirá aos cidadãos e líderes europeus definir uma visão para a UE a 27. O Livro Branco antevê cinco cenários para a evolução da UE até 2025:

  • Assegurar a continuidade: a UE-27 continua a realizar o seu programa de reformas positivas;
  • Restringir-se ao mercado único: a UE-27 recentra-se progressivamente no mercado único, pois os 27 Estados-Membros são incapazes de chegar a um consenso quanto a uma maior ação em muitos domínios estratégicos;
  • «Fazer «mais», quem quiser «mais»: a UE-27 continua como atualmente, mas os Estados-Membros que o pretendam poderão colaborar mais estreitamente em domínios específicos;
  • Fazer «menos» com maior eficiência: concentração de esforços em domínios de intervenção selecionados nos quais a UE fornece mais resultados e de forma mais rápida, reduzindo a sua ação noutros domínios;
  • Fazer muito «mais» todos juntos: os Estados-Membros decidem partilhar mais poderes, mais recursos e processos de decisão em todos os domínios.

Estes cenários abrangem um leque de possibilidades com resultados diferentes em função do domínio de intervenção analisado. Têm um caráter meramente ilustrativo e não se excluem mutuamente, nem pretendem ser exaustivos.

A Comissão apresentou igualmente uma série de documentos de reflexão sobre temáticas essenciais para a Europa:

1) desenvolvimento da dimensão social da EuropaVer esta ligação noutra línguaEN•••;

2) aprofundar a União Económica e MonetáriaVer esta ligação noutra línguaEN•••;

3) tirar partido da globalizaçãoVer esta ligação noutra línguaEN•••;

4) o futuro da defesa da EuropaVer esta ligação noutra línguaEN•••;

5) o futuro das finanças da UEVer esta ligação noutra línguaEN•••.

O discurso do Presidente Juncker sobre o estado da União de setembro de 2017 retomará e desenvolverá estas ideias antes que o Conselho Europeu de dezembro de 2017 possa tirar as primeiras conclusões.

Estes eventos contribuirão para definir uma estratégia atempada, tendo em vista as eleições para o Parlamento Europeu de junho de 2019.

Share